Botas Salto Agulha

Botas Salto Agulha

domingo

Cultura Organizacional Empresarial

(CRICA FONSECA)

Ao longo dos anos o homem vem se adaptando ao trabalho como fonte de renda, satisfação pela capacidade de gerar produtos e conhecimento e para a própria realização pessoal. O poder de compra, as descobertas científicas e tecnológica e as relações interpessoais são fatores que influenciam diretamente as relações humanas. É justamente na vivência Organizacional Empresarial, seja qual for a função e ou cargo exercido, que percebemos a importância de buscar ambientes com maior qualidade de vida. Também no papel de clientes, consumidores e detentores do capital, nós devemos exigir cada vez maior eficácia e eficiência das empresas e seus empregados enquanto prestadores de serviço. Daí a importância de ser estabelecido um Clima Organizacional que possibilite uma visão de aspectos humanos comuns a todos os segmentos sociais.
O Clima Organizacional é percebido psicologicamente dentro de uma empresa. São as condições internas que afetam a motivação para o trabalho, o desempenho, as recompensas, satisfações ou frustrações, tensões, discórdia, rivalidade, animosidade, resistência às ordens e ruídos nas comunicações. Depende também das condições econômicas da empresa, da estrutura organizacional, da cultura organizacional, das oportunidades de participação pessoal, do significado do trabalho, da escolha da equipe, do estilo de liderança, da avaliação e remuneração dos funcionários. A Administração das Competências com auxílio de especialistas em Sistemas de Qualidade, devem estar em constante análise e aberta às adaptações do mundo moderno.
Muitos ainda acreditam que as ferramentas que determinam a direção para a solução de problemas organizacionais devem ser imparciais e isenta de sentimentos pessoais. Acredito particularmente que ser criterioso e atento aos movimentos dos colaboradores diretos e indiretos não é estar à parte das características internas de cada um. Vejo que ser impessoal ainda é um atraso para as Organizações. Esta armadilha acaba por incentivar padrões de hierarquia que não incentivam o desenvolvimento das potencialidades dos indivíduos enquanto pessoa em constante movimento, moldando comportamentos dirigidos por uma Cultura Organizacional que enrijece o fluxo inconstante, ativo e criativo, adaptativo e inovador da natureza humana.
Gostaria de terminar esta descrição com um trecho do que escrevi para o seminário apresentado em Junho deste ano; É preciso valorizar sentimentos internos não intelectuais, confiar na própria experiência, respeitar pensamentos que sentimos como importantes, intuições, o que já é conhecido pela Abordagem Centrada na Pessoa de Carl Rogers. Então, ser capaz de abrir caminhos não-convencionais. Cabe a cada um no seu íntimo julgar e dar significado as suas vivências e escolher entre a preocupação perturbadora e a harmonia em consonância com todas as coisas. Temos autonomia através da experiência para nos aproximarmos mais da verdade. Nossas experiências ecoam em muitas outras pessoas, atingindo uma interpretação significativa de suas próprias existências. Olhando por este ângulo podemos concluir que somos responsáveis uns pelos outros porque somos iguais em nossa essência.


Hoje resolvi deixar um pouquinho daquilo que tenho escrito
e vivido ultimamente em meu ambiente profissional.
Tenho trabalhado muito e aproveitado bastante este momento em
minha vida... E não esqueci do meu querido bLOG!
Crica Fonseca

Um comentário:

Anita (Menina-Flor-Mulher) disse...

Olá Crica!

Que bom que vc está vivendo esse momento, curtindo seu lado profissional com prazer, isso é muito bom.

Beijinhos de luz pra vc.