Botas Salto Agulha

Botas Salto Agulha

quinta-feira

Um Natal com Papai Noel - Conto de Natal

Este texto foi baseado em um sonho que tive logo após o Natal deste ano (2009). Como em todos os sonhos, os recursos imaginativos são intermináveis e nem sempre devem ser relatados. Se é que me faço entender... Brincando com as palavras, faço deste episódio uma narrativa.
Crica Fonseca



Estávamos todos em uma casa enorme que ficava em um condomínio muito muito distante. Era formado por casas enfeitadas e lindas com seus jardins iluminados. Pessoas de todas as idades eram vistas pelas infinitas ruelas e dentro das grandes e luxuosas casas. A casa onde eu estava tinha dois andares, era de cor clara, como se fosse perolada. Havia uma larga escada para os cômodos superiores e um mezanino voltado para a sala de jantar. Foi neste mezanino que comecei a observar a beleza das cores que esta época do ano exulta. Fiquei observando também as pessoas na sala de jantar: meu irmão mais velho e sua uma namorada; minhas tias; uma menina de aproximadamente cinco anos correndo para cima e para baixo com seu vestido rodado; outras crianças próximas aos seus pais; minha mãe estava na cozinha, preocupada com a ceia e pedindo minha ajuda para arrumar a mesa e fazer a decoração dos pratos a serem servidos_ como acontece em todos os Natais; meu pai conversando com amigos; minha irmã preocupada com a sua aparência e insegura com seu vestido. Alguns cantarolavam, outros conversavam e riam. Todos estavam em pares, mas eu estava sozinha. Afinal de contas eu ainda não tenho filhos e nem marido. E neste Natal especificamente, nem um namorado se quer. // Minha tia, que também morava em uma das exuberantes casas daquele local, disse a todos que havia uma Igreja na entrada do condomínio e que o Pároco havia convidado a comunidade para assistir a Missa do Galo na própria comunidade. As pessoas se apressavam para conseguir um bom lugar dentro da Igreja antes que ela ficasse lotada. Sinceramente, eu demorei um pouco para sair porque não me animei com o fato de assistir a Missa. Então, eu saí vagarosamente e resolvi dar uma volta sozinha pelas ruas do condomínio para ver as casas. // Fui andando, andando, andando... Distraí-me com os detalhes das estruturas das casas. Olhei minuciosamente os acabamentos, telhados, portas, janelas, portões e jardins. Eu não pude deixar de admirar o mal gosto de algumas pessoas quando decoram suas casas para o Natal, mas a maioria das casas eram belas e harmônicas. // Entre uma rua e outra, uma subida e uma decida, eu me perdi e não sabia mais como voltar para casa. Comecei a ver que eu estava andando em círculos e passando novamente pelas mesmas casas. Percebi que os visinhos estavam sentados à mesa dentro de suas casas. Comecei a ficar preocupada. Será que estão sentindo falta de mim? Na tentativa de chegar até a portaria fui seguindo o grande muro que limitava a área do condomínio. De acordo com o que eu havia entendido ficava próxima a Igreja onde todos estavam e pensei que esta seria a melhor forma de me localizar ou para pedir algum tipo de informação. // Meus pés começaram a doer, andei bastante e nada de encontrar a portaria. Tirei o salto alto, eu já estava parecendo uma pessoa não muito normal andando daquele jeito. Nossa! Eu estava contornando uma verdadeira cidade. Aonde fica a entrada? Mas o que eu queria mesmo era encontrar um lugar para eu sentar e descansar um pouco. Maldita hora que eu resolvi sair para caminhar sozinha! Sentei-me na entrada de uma casa, entre o jardim e a pista. De repente um farol na minha cara. Dois sujeitos mal encarados dentro do carro quase me atropelaram. Dei um pulo e meu coração estava na mão. Eu deveria estar parecendo uma louca, descabelada, descalça e sem rumo. Continuei minha saga. // Pelas janelas eu vi que as pessoas já estavam abrindo os presentes. Dei algumas risadas vendo alguns homens vestidos de Papai Noel e entregando presentes. Foi quando eu avistei a portaria. Minhas energias se renovaram quando eu vi também a Igreja. Para minha sorte, minha mãe e meu pai estavam sentados do lado de fora assistindo a Missa através de um telão porque só restavam estes lugares. Foi quando eu gritei: _ Mãe! E ela me disse: _ Calma, minha filha! Estou vendo a Missa do Galo. Não faça barulho está na hora da Comunhão. Expliquei a ela que eu não sabia como voltar para casa onde estávamos comemorando o Natal e que pensei que eles pudessem estar me procurando. Ela estava tranqüila e apenas respondeu: _ Está tudo bem. A casa é logo ali. Entre na terceira rua nesta direção. Ainda não fizemos a ceia porque eu e seu pai estamos aqui. Aliviada eu fui seguindo as instruções. // Esbarrei com crianças e seus brinquedos do lado de fora das casas. Eram bicicletas, velocípedes, carrinhos de bonecas, carrinhos de controle remoto, bonecas e bonecos de todos os tipos. Os adultos e eu também nos divertíamos com a felicidade das crianças. Até que eu passei pela terceira ou quarta vez enfrente a uma casa que muito me chamara atenção por causa da quantidade de crianças e apenas uma bonita mulher alta de cabelos longos ceando com todas no segundo pavimento. Eu estava perdida novamente! Senti um nó na garganta e uma vontade enorme de chorar. Não agüentava mais andar e não chegar a lugar nenhum. // Parei por alguns instantes. Olhei uns adolescentes brincando com uma moto, pensei que eu poderia pedir uma carona para eles, mas eu estava me sentindo ridícula demais e não queria passar vergonha. Vi um carro todo enfeitado e engraçado passando pela rua, ele estava com um homem vestido de Papai Noel ao volante. Parecia um trenó e estava bem ornamentado. Como alguém tem coragem de fazer isso com um carrão caro como este? O cara que dirigia estava sorridente, mas já não estava mais com suas barbas brancas. Deveria ter entre trinta e cinco e quarenta anos, conhecia todo mundo porque todos os cumprimentavam calorosamente. Depois que ele passou me dei conta da minha desgraça novamente... Perdida, com frio, com fome e sozinha! // Criei coragem e chamei um menino japonês que passeava com seus amigos e suas bicicletas. Disse a ele que eu estava perdida e queria voltar para uma casa onde estávamos, eu e minha família, comemorando o Natal. Perguntei se ele poderia me ajudar. Ele respondeu carinhosamente para que eu ficasse parada naquele lugar que ele iria chamar alguém para me levar dentro de um carro até o local desejado, já que eu estava exausta. O menino japonês de cabelos longos subiu a rua correndo. Pensei que talvez eu devesse perguntar a um adulto e não a uma criança, mas fiz o que ele pediu. // Não demorou, e ele surgiu ao final da ladeira trazendo aquele homem parcialmente vestido de Papai Noel que estava dentro do carro-trenó. Os dois de aproximaram e o menino falou: _Ele pode te ajudar! Agradeci e fiquei com as pernas bambas. Não porque eu iria voltar para a casa, nem porque o homem segurava um lago cinto de couro preto que deveria estar sob o vermelho da fantasia de bom velhinho, de mas porque aquele homem desconhecido era lindo! O homem sorriu e pediu para que eu o acompanhasse até a casa dele para entrarmos no carro que me leveria para casa. Durante a subida da rua eu expliquei para ele a minha trágica situação. Ele riu, e disse para eu ficar tranqüila porque eu havia sido salva pelo Papai Noel. Pensei: _E que Papai Noel mais charmoso! Ele tinha um sorriso encantador, eu comecei a não querer mais voltar para a festa onde estavam meus conhecidos. // Avistei a garagem, o carro era mais novo do que eu imaginava. Pensei comigo _ Ele deve gostar de aventuras, pois só um aventureiro teria a coragem de andar por aí arriscando transformar um corolla em renas natalinas! Entramos na casa dele e logo na sala estava um senhor franzino sentado numa cadeira de balanço. _ Este é meu pai! Moramos aqui eu, meu pai e minha filha que está na casa da mãe esta noite. Espere um instante, vou buscar as chaves. Disse ele arrumando um cobertor que aquecinha o velhinho. Conversei um pouco com o senhorzinho e percebi que ele era uma pessoa muito agradável. // Quando ele desceu e fomos até a cozinha para eu tomar um copo com água. Enquanto eu bebia água, ele ajeitava o pai para dormi. Fiquei observando a casa, parecia mesmo que ele era solteiro. _Vamos lá? Disse o charmoso Papai Noel. Ele era muito bonito, mesmo sendo meio gordinho. Eu nunca senti atração por homens com barriguinhas que usam roupas vermelhas e botas do lado de fora da calça, desta vez acho que foi diferente! Queria ter ficado ali com aquela amável figura estranha. Pensei na minha família e no que deveria estar acontecendo por lá. Infelizmente, fiquei sem jeito para pedir para usar o telefone ou o celular, talvez eu pudesse avisar meus pais onde eu estava e ficar mais alguns minutos com ele. // Entrando no carro tentei ser o mais objetiva possível para chegarmos até a minha tão esperada casa da festa. Pelo caminho fomos conversando e o meu encantamento foi crescendo. Ele me contou que combinou com algumas famílias do condomínio que passaria entregando presentes para as crianças. Ele havia crescido naquela casa com os pais e irmãos, todos haviam deixado esta vida, e hoje cuidava do pai doente _ um dos primeiros moradores do condomínio e que sempre foi amigo de todos. Depois que se formou, tornou-se um advogado bastante requisitado e não conseguia mais dar atenção aos visinhos e amigos de infância. Inventou esta estória de ser Papai Noel nos últimos dois anos, depois do divórcio, porque se sentia muito sozinho nesta época do ano. A molecada que fazia parte do time que futebol que ele ajudava finaceiramente e contratou treinadores especializados para os grupos que treinavam aos sábados pela manhã, também se comprometia a ajudá-lo em suas campanhas. // Ele perguntou o porquê de eu estar andando sozinha. Eu respondi dizendo que todos estavam ocupados com os seus filhos e companheiros. Continuei como uma metralhadora dizendo que eu havia aprendido a lidar com a minha liberdade depois de tanto tempo sozinha como ele. Eu estava apenas exercendo o meu poder de ir, vir e permanecer ou não, sem ter que dar satisfações. Quando me vi falando estas palavras fiquei preocupada comigo mesma. Será que eu estava sendo demais? Eu poderia estar verdadeiramente me apaixonando por um gordinho vestido de Papai Noel? Isso só pode ser maluquice minha, imagine! // Em um determinado momento, acho que ele começou a parecer meio maluquinho como eu, tive a impressão que ele queria ficar um pouco mais comigo se realamente pudesse. Eu concluí que só poderia ser uma grade ilusão da minha cabeça porque ele estava me ajudando e sendo gentil naquele momento tão difícil. E, finalmente, encontramos a casa e finalmente cheguei para brindar o Natal trazida, literalmente, pelo Papai Noel. Ainda bem que ele trocou de carro para me trazer e não veio com aquele carro enfeitado, foi bem mais discreto desta vez. // Descemos do carro e o convidei para entrar, ele não aceitou. Deveria estar cansado de tanto andar distribuindo presentes. Agradeci tamanha paciência e generosidade, acabei dando um abraço espontaneamente nele. Depois fiquei sem graça, claro! Minha mãe acenou, ela parecia não ter sentindo minha ausência. Todos estavam alegres e achei sinceramente que eles pensavam que eu estivera por ali o tempo todo. Ele entrou no carro, ligou o motor e perguntou: O que você acha de passar resto da noite de Natal na companhia de um Papai Noel? Depois de estar com sua família, posso passar aqui e apanha-la. Respondi: _Eu aceito! Marcamos para duas horas depois. // Ninguém me perguntou muita coisa, eu também estava tão sorridente que nada de mal poderia ter me acontecido durante o tempo que estive longe da casa. Aos poucos as pessoas foram deixando a festa, todos estavam muito entretidos com os presentes e a fartura de comida e bebida, parece que não atrapalhei a diversão de ninguém. Bom, agora posso dizer que passar a noite de Natal com um Papai Noel foi uma delícia!

.

.

Crica Fonseca

domingo

.

.

Eu aprendi a contemplar e observar

Eu aprendi a contemplar e observar

A adestrar o pensamento e a não julgar

Às vezes ainda falho, mas me divirto com o exercício :D

Entendi que a importância que isso contém não apresenta acuidade alguma

Na realidade compreendi que nada tem tanta importância assim

É você quem designa o valor das coisas

Assisto a vida como um simpático desafio

Ainda me sinto menina e a pouco percebi como sou mulher!

Eu desvendei a felicidade!

Ela é uma folha caindo ao vento até chegar ao chão

Quando toca a grama gelada gargalha e rodopia até cessar

Percebi que liberdade é estar de acordo com todas as leis

E que ser uma mulher é assumir o papel de sexo frágil

Que minha força nasce da capacidade de dar a luz

Como um cristal que se pode estilhaçar em mil pedacinhos e que carece de cuidados

Que preciso das outras pessoas sim

Para oferecer o meu melhor e servi-las com o melhor que contenho em mim

Para realizar trocas, para criar contextos, para amar e compartilhar

Que palavras podem machucar, olhos podem ferir e pensamentos contêm força

E que o que digo é compromisso, o que escuto é influência e o que penso nem sempre é verdade

Que a verdade é relativa e a minha deve ser flexível como papel

Sempre...

Que dizer eu te amo é necessário, e que para amar é necessário ser dono de um coração leve

E para ser leve basta sorrir

E que o sorriso acalma, encanta e atrai

Boas energias, bons pensamentos e boas pessoas

Comecei também a ouvir meu coração

A prestar atenção aos sinais do corpo e na energia do outro

A confiar na intuição e não se atrelar a pensamentos abotoados

Enxerguei a lua e o sol, as estrelas e a chuva

Aos pássaros ouvir e as flores sentir

Eles me disseram que tudo é constituído de amor

Que todos somos um só e que nada é por acaso

Agora acredito na vida como a maior das oportunidades ofertadas de aprendizado

E mais do que passar de ano eu quero é contribuir para que todos passem e para que todos possam entender daquilo que não podemos ver!

Agradecimento a vida, aos amigos e ao UM!

Cíntia Marques Vieira

Fonte: www.cintiamv.blogspot.com

quarta-feira

Feliz Natal!

Sugestões de presentes para o Natal:

Para seu inimigo, perdão.

Para um oponente, tolerância.

Para um amigo, seu coração.

Para um cliente, serviço.

Para tudo, caridade.

Para você, respeito.

Para toda criança, um exemplo bom.

(Oren Arnold)

.

.

Realize e Realize-se no próximo ano...

Felicidades! [;)]

.

.

Com carinho,

Crica

quinta-feira

Psicologia, Motivação e Remuneração

(Crica Fonseca)
.
..........Os conhecimentos da psicologia nos permitem identificar alguns dos efeitos no funcionamento psíquico e social dos indivíduos e os caminhos percorridos internamente pelo uso da ferramenta de Incentivo chamada de Remuneração Variável ou Flexível que está sendo bastante divulgada e implantada atualmente como fator motivacional para a melhoria do desempenho das organizações e, principalmente, visando maior lucratividade, rentabilidade e sustentabilidade para as empresas. Enquanto estratégia para Gestão de Pessoas está intimamente ligada ao Behaviorismo Radical do americano B.F. Skinner e outros estudiosos que sugerem a mesma linha de pensamento. A importância de um programa individualizado também está em conformidade com outras abordagens psicológicas que convergem neste sentido.
..........Segundo a Análise do Comportamento feita por Skinner em (1957); “homens agem sobre o mundo, modificando-o, e ao fazê-lo são modificados pelas conseqüências de suas ações”, citado em Alencar (2006). Skinner através dos seus experimentos controlados em laboratório _ utilizando principalmente animais como pombos e ratos; acreditava que as leis da aprendizagem poderiam ser aplicadas a todos os seres vivos. Concluiu também que há a probabilidade de um evento ser afetado ou causado por outros eventos causando uma relação de dependência entre eventos comportamentais e ambientais. Desta forma são adquiridos comportamentos que podem permanecer, ou não, no repertório de cada indivíduo dependendo dos reforços agregados a eles, desde o fator relacionado às necessidades básicas de sobrevivência até os relacionados à afetividade, sociabilidade e etc. São várias as contingências capazes de definir, influenciar e reforçar o comportamento, sejam elas filogenéticas, ontogenéticas e ou culturais. Identificar as contingências de reforçamento é o primeiro passo para influenciar os processos de motivação, memória, aprendizagem, percepção, interação social, desenvolvimento da personalidade, cognição e linguagem; de acordo com Sidman (2003). Percebe-se que são classificáveis boa parte dos critérios motivacionais intrínsecos e extrínsecos que definem a atuação organizacional dos funcionários. Autores como A. Maslow, D. Mc Gregor e F. Herzberg confirmam esta importância.
..........Levando em consideração a Escola Psicanalítica de Freud _ na qual compreende o conteúdo psíquico impregnado de valores emocionais como aquele que orienta a percepção do mundo segundo o inconsciente; em junção com a Escola Behaviorista _ que fala da construção do repertório comportamental adquirido; entendemos que a pré-definição de motivadores não atingirá a todos os indivíduos da mesma maneira. Ou seja, a Remuneração Variável ou Flexível não atingirá o objetivo motivacional quando aplicada de forma generalista. Personalizar os tipos de remuneração de acordo com cada indivíduo, apesar de trabalhoso, diminuirá a probabilidade de erro e aumentará as chances de atingir bons resultados. A visão das abordagens humanistas como a Abordagem Centrada na Pessoa (Carl Roges) e a Gestalt (Fritz Pearls), reforçam a idéia que o indivíduo está em constante desenvolvimento e é impulsionado pela autoregulação e autorealização, buscando através da autenticidade nas relações estar cada vez melhor naquilo que se propõe a fazer desde que perceba os benefícios individuais alcançados de acordo sua a subjetividade.
..........Dentre as dificuldades encontradas temos questões como: Como saber se o funcionário está motivado? Em que momento determinado reforço torna-se verdadeiro motivador? Será possível alcançar a subjetividade de forma benéfica de acordo com as necessidades individuais e coletivas? Quais os recursos disponíveis pela empresa para criar programas de recompensa personalizados sem gerar gastos abusivos? Concluí-se que a pesquisa dos fatores motivacionais individuais é extremamente importante e deve nortear ações durante todo o programa, desde a sua implantação e até mesmo durante a manutenção das formas de Remuneração Variável ou Flexível. O planejamento prévio com visão estratégica deve estar em concordância com os custos possíveis e necessários, mesmo aqueles se serão imprevisíveis. A empresa precisa estar disposta a correr riscos. Atingindo esta mentalidade de forma coerente e concisa; desde os donos, a alta gerência, os líderes e formadores de opinião até os empregados que, por vezes, são os principais responsáveis pela consolidação dos resultados. Devemos considerar como fundamental tais estudos feitos pela psicologia enquanto gestores para o desenvolvimento e manutenção de comportamentos desejáveis e favoráveis ao ambiente de trabalho, desempenho profissional, a capacidade de alinhar os esforços das pessoas em busca dos resultados organizacionais, a rentabilidade, lucratividade e sustentabilidade das empresas.
.
.
Crica Fonseca

quarta-feira

Dicas de Roupas para Gordinhas - Lindas em 2010!

.



















































Passos para se Desintoxicar

Jejum de Desintoxicação
A partir das etapas seguintes será diminuída a alimentação, não em quantidade, mas sim de acordo com o tipo de alimentos. Os mesmos passos servem de escalada para iniciar a privação e sair dela. Não é recomendado que pule nenhuma das etapas. Podendo inclusive retornar uma ou duas caso não se sinta bem. Cumpra os passos de um a seis e depois retorne a alimentar-se seguindos os passos de seis a um até voltar a comer normalmente.
Recomendações do livro do Dr. Soleil; Você sabe se desintoxivcar?
.
Paralização Progressiva
  1. Todos os produtos animais (carne, ovos, lacticinios, peixes, frutos do mar).
  2. Todos os exitantes (café, chá, fumo, açucar, sal, álcool, cacau, produtos químicos, etc.).
  3. Gorduras, frirturas, óleos cruz, castanhas e nozes.
  4. Cereais cozindos
  5. Hortaliças e frutos (cozidos e crus)
  6. frutas

Jejum - água ou outros líquidos à vontade

* beber de 1,5 a 3 litros de água por dia.
.
Tempo Indicado:
  • 2 dias reduzindo, 1 dia de jejum e 2 dias aumentando (1 etapa por refeição ou 3 etapas por dia)
  • 3 dias reduzindo, 3 dias de jejum e 3 dias aumentando (2 etapas por dia)
  • 6 dias reduzindo, 3 dias de jejum, 6 dias aumentando (1 etapa por dia)
  • 12 dias reduzindo, 6 dias de jejum, 12 dias aumentando (1 etapa a cada dois dias)
  • 18 dias reduzindo, 12 dias de jejum, 18 dias, aumentando (1 etapa a cada três dias)
.
.
Boa Sorte!!!

domingo

.
.
.
.

The real difficulty is that people have no idea of what education truly is


We assess the value of education in the same manner as we assess the value of land or of shares in the stock-exchange market. We want to provide only such education as would enable the student to earn more. We hardly give any thought to the improvement of the character of the educated. As long as such ideas persist there is no hope of our ever knowing the true value of education.



(M. K. Gandhi True Education on the NCTE site)

.

Educar para Libertar!

(Crica Fonseca)

O professor exerce um papel fundamental no desenvolvimento humano de seus alunos não apenas no contexto pedagógico, como também no enfrentamento de problemas e na resolução de conflitos interpessoais, no aprimoramento de diversas competências e na utilização prática dos ensinamentos propostos em sala de aula. Torna os alunos cidadãos atuantes e capazes de promover mudanças sociais. O professor precisa compreender que enquanto educador é um encantador de mentes e corações. Com o poder de manejar ferramentas e criar obras como um artífice da alma crítica de seus aprendizes em pleno desenvolvimento. Não sendo meramente como uma tábua rasa, os alunos são influenciados pelo contexto econômico-sócio-cultural na sociedade onde estão inseridos e isso interfere diretamente no desenrolar das aulas e na responsabilidade de incentivarmos os alunos a se deliciarem com o prazer e as descobertas do conhecimento.
.
Encontramos professores não comprometidos com o papel de formadores do futuro de nossas crianças, jovens e adultos. Infelizmente, nossos vícios educacionais vindos de experiências passadas e ainda presentes, formam uma máquina antiquada e pesada que ao invés de facilitar o ensino, a aprendizagem, a pesquisa e o desempenho tanto de educadores como de alunos. A falta de incentivo e a baixa remuneração dos profissionais de ensino é um exemplo disso. Ao “vestir a camisa” da educação muitos profissionais precisam despir-se de partes importantes de sua vida; algumas vezes seus investimentos causaram danos a seu patrimônio, ao seu tempo de lazer e descanso, a atenção desejada pelos familiares e danos a saúde física e mental daqueles que lutam pela educação de qualidade. Isto fica claro quando percebemos alguns professores disponibilizando material e atividades interessantes comprometendo seu salário na difícil função de promover o interesse dos alunos pelo aprendizado necessário.
.
Alunos não comprometidos com seu desenvolvimento também são encontrados por toda parte. Muitos não compreendem o sentido de freqüentar a escola ou a obrigação de conhecer temas diversos. São famílias emocionalmente desequilibradas, crianças e jovens mal educados para o convívio social, conflitos raciais e todo o tipo de preconceito separatista, a guerra pelo poder autoritário, a violência, a pobreza, o descaso político, o abuso de autoridade, o excesso de proteção dos pais que são cúmplices dos crimes cometidos pelos filhos, a falta de consciência ecológica e muitos outros fatores que fazem com que a sala de aula não seja um local agradável para o desenvolvimento de pessoas e suas diversidades. A educação formal encontra-se sobrevivendo paradoxalmente. E o professor está perdendo sua autonomia, autoridade e identidade.
.
Segundo as descobertas de filósofos, antropólogos, sociólogos, psicólogos, pedagogos, médicos especializados e outros estudiosos sobre os diversos tipos de inteligência e os processos de aprendizagem; é fato que o ser humano nunca pára de aprender e apreender informações e experiências no meio em que vive ou estuda. Estamos em constante desenvolvimento intelectual e relacional. Por que parece utópico encontramos uma forma de canalizar o aprendizado formal para este contínuo crescer de idéias e ideais? Precisamos perguntar para nós mesmos: Quem precisa aprender? Quem deve ensinar? Qual a contribuição prática na simples troca de informação? Qual o valor implícito e explícito na “guerra” do exercício do poder dos mais privilegiados sob os menos privilegiados? Quem ganha? Quem perde? De que adianta conhecer conceitos e teorias se não sabemos como aplicá-los?

“Não posso investigar o pensar dos outros referindo ao mundo se não penso. E a superação Não se faz no ato de consumir idéias, mas no ato de produzi-las e de transformá-las na ação e na comunicação.” (Freire, 1982)

.
Partindo da realidade dos alunos podemos compreender suas necessidades e através dela inserir informações e a vivência prática daquilo que é ensinado. Será que nossos educadores estão verdadeiramente preparados para este desafio? O Professor precisa estar preparado para o desconhecido que há no outro e dentro de si mesmo, contribuindo para a construção do saber. Estar preparado para isso significa identificar a diferença em ser um INDIVÍDUO, um ATOR SOCIAL e uma PESSOA (Michaliszyn, Mario Sigiro e Tomasini, Ricardo; Pesquisa: sujeitos, conhecimentos, ciência e método).
.
Perceber como está sua autoconsciência, o autoconhecimento, o autocontrole, medos, auto-estima e auto-afirmação. Como criar vínculos afetivos. Quais os critérios de verdade em cada cultura. Respeitar as diferenças, as circunstâncias e a diversidade de crenças. Promover o diálogo. Comprometer-se. Entender como funciona a cognição. Ter o poder de escolha, decisão e ação. Estar atento à confecção do Diagnóstico, Objetivo, Planejamento, Execução e Avaliação (Gil, Antônio Carlos; Didática do Ensino Superior). Observar o Processo, a Eficiência, os Prazos e as Metas (Carvalho, 1976). Conhecer, entre outras teorias e práticas atuais, a Pedagogia Situada e a Reforma Libertadora e exercer a transformação da realidade. (Freire, Paulo; e Shor, Ira; Medo e Ousadia – O cotidiano do Professor).

“O processo de construção teórica é ao mesmo tempo uma dialética
de subjetivação e objetivação.” (Mills; 2002)


Quem Avalia? Quem é Avaliado? O que é Avaliado? “A Avaliação subsidia o professor com elementos para uma reflexão contínua sobre a sua prática, sobre a criação de novos instrumentos de trabalho e a retomada de aspectos que devem ser revistos, ajustados ou reconhecidos como adequados para o processo de aprendizagem individual ou em grupo. Para o aluno, é um instrumento de tomada de consciência de suas conquistas, dificuldades e possibilidades para a reorganização do investimento na tarefa de aprender. Para a escola, possibilita definir prioridades e localizar quais aspectos das ações demandam maior apoio. Deve considerar aspectos estruturais de cada realidade. Avaliar a aprendizagem, portanto, implica em avaliar o ensino oferecido. E se constituem como representação social do aproveitamento escolar” (PCN _ MEC; Brasília 1998).


O Educador libertador tem de criar criando, isto é,
inserido na prática, aprendendo os limites muito concretos de sua ação,
esclarecendo sobre as possibilidades,
não muito aquém nem muito além de nossos limites do medo necessário.
(Paulo Freire)


Ser educador é ter alegria, esperança, intervir na realidade, saber lidar com a interpessoalidade, experimentar o diferente, ter etica e solidariedade humana, vivenciar atitudes democráticas, fazer a revolução interna e externa de forma pacificadora e libertadora. É a experiência profunda de “assumir-se” com responsabilidade coletiva e Reconhecimento. Saber, Saber - Fazer e Saber – Ser.


O Sonho é um sonho possível?
Se é menos possível, trata-se para nós,
de saber torná-lo mais possível.
(Paulo Freire)
.
.
Autora: Crica Fonseca






Paulo Freire; Anistiado Político

A Comissão de Anistia do Ministério da Justiça considerou nesta quinta-feira, por unanimidade, o educador pernambucano Paulo Freire como anistiado político. Com isso, a viúva de Freire receberá uma indenização de 480 salários mínimos, desde que respeitado o teto de R$ 100 mil.
.
A audiência pública foi realizada como parte da Caravana da Anistia, durante o Fórum Mundial de Educação Profissional e Tecnológica, promovido pelo Ministério da Educação, em Brasília.
"Estamos caracterizando o pedido de desculpas oficiais pelos erros cometidos pelo Estado contra Paulo Freire", declarou o presidente da comissão, Paulo Abrão, ao final da sessão. Ele considera que há ainda muito a fazer, uma vez que há suspeitas de que arquivos, principalmente dos serviços de inteligência das Forças Armadas, ainda não tenham sido entregues ou tenham sido destruídos.
.

Para a viúva, Ana Maria Araújo, a ditadura atingiu "violentamente e com malvadeza" o exilado, destruindo sua natureza, seu corpo e sua cidadania. "Paulo Freire, sua cidadania foi retomada como você queria, e proclamada como você merecia", disse em tom emocionado.

"Anistiar Paulo Freire é libertar o Brasil da cegueira moral e intelectual que levou governantes a considerarem inimigos da Pátria educadores que queriam libertar o país do analfabetismo", disse o presidente Luiz Inácio Lula da Silva.

A partir da experiência em Angicos (RN), em 1963, quando 300 trabalhadores foram alfabetizados em 45 dias, o "método Paulo Freire" consolidou-se como revolucionário e passou a influenciar o pensamento pedagógico em vários países.
.

.

Fonte: http://www1.folha.uol.com.br/folha/brasil/ult96u657969.shtml

26/11/2009 - 14h28
Comissão anistia Paulo Freire
e viúva receberá indenização Publicidade
da Agência Brasilda -
Folha Online

Momento Presente: Curtindo ficar em casa...

sexta-feira

A Importância do Educador


O professor precisa compreender que enquanto EDUCADOR é um encantador de mentes e corações, capaz de manejar ferramentas e criar obras como um artífice da alma crítica de seus aprendizes em pleno desenvolvimento humano e atuantes econômico-sócio-culturalmete na sociedade onde estão inseridos.
.
..
Crica Fonseca

Disponibilidade à vida e seus contratempo é estar sensível aos chamamentos que nos chegam, aos sinais mais diversos que nos apelam, ao canto do pássaro, à chuva que cai ou que se anuncia na nuvem escura, ao risco manso da inocência, à cara carrancuda da desaprovação, aos braços que se abrem para acolher ou ao corpo que se fecha na recusa. É a minha disponibilidade perante à vida a que me entrego de corpo inteiro, pensar crítico, emoção, curiosidade, desejo, que vou aprendendo a ser eu mesmo em minhas relações com o contrário de mim. E quanto mais eu me dou à experiência de lidar sem medo, sem preconceito, com as diferenças, tanto melhor me conheço e construo meu perfil.

Paulo Freire

Metáfora do Espelho

(Trabalho etnográfico da Antropóloga Paula Monteiro; 1994:117)

[...] no espelho vejo algo que é real. Então, o espelho mostra, evidencia e esclarece a realidade. Depois está a idéia contraria: a idéia de que o espelho não me mostra o que é real, mostra algo que é uma ilusão (porque é uma ilusão da realidade que está no espelho). Depois, a idéia de que o espelho mostra quem eu sou. Eu me vejo no espelho narcisisticamente, e quando pense que estou me vendo, vejo que não sou eu e me desconcentro, porque o espelho é uma imagem invertida de mim. Então, nesta metáfora do espelho estão postos todos os dilemas que a Antropologia vem enfrentando, mas que hoje se colocaram na cena da reflexão antropológica que é: Qual a natureza da realidade da qual temos que dar conta? Que realidade é essa? Então, o que é conhecer efetivamente? Que tipo de conhecimento é este que o espelho nos dá? [...] A realidade não é tal como ela é, mas é a realidade tal como ela é traduzida não só por uma escrita, mas uma representação que modifica a natureza daquilo que representa.
Paula Monteiro

" Minha Visão não é limitada.
Vejo além do que outros podem ver, alguns não compartilham da minha percepção quando digo que as mulheres são belas e estonteantes, eles contextam: _ O nariz desta é grande demais, os quadris daquelas são largos e os seis da terceira muito pequenos...
Mas eu vejo nelas o que realamente elas são:
_ Gloriosas, radiantes, espetaculares e perfeitas!
Porque a minha visão não é limitada e elas reagem a mim porque sabem que busco a beleza que palpita dentro delas até suplantar tudo mais.
Então elas não podem evitar o desejo de liberar tal beleza e me envolver nela."

Don Juan DeMarco

sábado

Exigências da Vida Moderna, Quem Agüenta Tudo Isso?

Dizem que todos os dias você deve comer uma maçã por causa do ferro. E uma banana pelo potássio. E também uma laranja pela vitamina C. Uma xícara de chá verde sem açúcar para prevenir a diabetes.
.
Todos os dias deve-se tomar ao menos dois litros de água. E uriná-los, o que consome o dobro do tempo. Todos os dias deve-se tomar um Yakult pelos lactobacilos que ninguém sabe bem o que é, mas que aos bilhões, ajudam a digestão.Cada dia uma Aspirina, previne infarto. Uma taça de vinho tinto também. Uma de vinho branco estabiliza o sistema nervoso. Um copo de cerveja, para... não lembro bem para o que, mas faz bem. O benefício adicional é que se você tomar tudo isso ao mesmo tempo e tiver um derrame, nem vai perceber.
.
Todos os dias deve-se comer fibra. Muita, muitíssima fibra. Fibra suficiente para fazer um pulôver. Você deve fazer entre quatro e seis refeições leves diariamente. E nunca se esqueça de mastigar pelo menos cem vezes cada garfada. Só para comer, serão cerca de cinco horas do dia. E não esqueça de escovar os dentes depois de comer. Ou seja, você tem que escovar os dentes depois da maçã, da banana, da laranja, das seis refeições e enquanto tiver dentes, passar fio dental, massagear a gengiva, escovar a língua e bochechar com Plax. Melhor, inclusive, ampliar o banheiro e aproveitar para colocar um equipamento de som, porque entre a água, a fibra e os dentes, você vai passar ali várias horas por dia.
.
Há que se dormir oito horas por noite e trabalhar outras oito por dia, mais as cinco comendo são vinte e uma. Sobram três, desde que você não pegue trânsito.As estatísticas comprovam que assistimos três horas de TV por dia. Menos você, porque todos os dias você vai caminhar ao menos meia hora, por experiência própria, após quinze minutos dê meia volta e comece a voltar, ou a meia hora vira uma.
.
E você deve cuidar das amizades, porque são como uma planta: devem ser regadas diariamente, o que me faz pensar em quem vai cuidar delas quando eu estiver viajando.
.
Deve-se estar bem informado também, lendo dois ou três jornais por dia para comparar as informações.
.
Ah! E o sexo. Todos os dias, tomando o cuidado de não se cair na rotina. Há que ser criativo, inovador para renovar a sedução. Isso leva tempo e nem estou falando de sexo tântrico.
.
Também precisa sobrar tempo para varrer, passar, lavar roupa, pratos e espero que você não tenha um bichinho de estimação.
.
Na minha conta são 29 horas por dia. A única solução que me ocorre é fazer várias dessas coisas ao mesmo tempo!!! Tomar banho frio com a boca aberta, assim você toma água e escova os dentes. Chame os amigos e seus pais. Beba o vinho, coma a maçã e dê a banana na boca da sua mulher. Ainda bem que somos crescidinhos, senão ainda teria um Danoninho e se sobrarem 5 minutos, uma colherada de leite de magnésio.
.
Agora tenho que ir. É o meio do dia, e depois da cerveja, do vinho e da maçã, tenho que ir ao banheiro. E já que vou, levo um jornal...Tcháu... Se sobrar um tempinho, me manda um e-mail.
.
Luís Fernando Veríssimo

sexta-feira

Registro cômico das aulas de História e Filosofia da Arte. É uma piada interna da Escola de Belas Artes da UFRJ. A intenção de minhas animações nada mais é do que registrar, de forma sarcástica e irônica, momentos que considero mais engraçados na faculdade, com um pequeno toque de cenas ficticias.

(Renan e C&A)

quinta-feira

Ser Impessoal é um atraso para as Organizações

Muitos ainda acreditam que as ferramentas que determinam a direção para a solução de problemas organizacionais devem ser imparciais e isentas de sentimentos pessoais. Particularmente acredito que ser criterioso e atento aos movimentos dos colaboradores diretos e indiretos não é estar à parte das características internas de cada um. Vejo que ser impessoal ainda é um atraso para as organizações. Esta armadilha acaba por incentivar padrões de hierarquia que reprimem o desenvolvimento das potencialidades dos indivíduos enquanto pessoas em constante movimento, moldando comportamentos dirigidos por uma cultura organizacional que enrijece o fluxo constante, ativo e criativo, adaptativo e inovador da natureza humana.

Ao longo dos anos o homem vem se adaptando ao trabalho como fonte de renda, satisfação pela capacidade de gerar produtos, busca do conhecimento científico e sua realização pessoal. O poder de compra, as descobertas científicas e tecnológicas e as relações interpessoais são fatores que influenciam diretamente as relações humanas na vivência organizacional empresarial que deve perceber a importância de ambientes com maior qualidade de vida. Também no papel de clientes, enquanto consumidores e detentores do capital; exigimos maior eficiência e eficácia das empresas e de seus empregados na prestação de serviços. Daí a importância de ser estabelecido um clima organizacional que possibilite uma visão de aspectos humanos comuns a todos os segmentos sociais.

O clima organizacional é percebido psicologicamente dentro da empresa. São condições internas que afetam a motivação para o trabalho, o desempenhos, as recompensas, satisfações ou frustrações, tensões, discórdia, rivalidade, ansiedade, resistência às ordens e ruídos nas comunicações. Dependendo também das condições econômicas da empresa, da estrutura organizacional, da cultura organizacional, das oportunidades de participação pessoal, do significado coletivo do trabalho, da escolha da equipe, do estilo de liderança, da avaliação e da remuneração dos funcionários. O auxílio de especialistas em sistemas de qualidade deve estar em constante análise e adaptado ao mundo moderno.

É preciso valorizar sentimentos internos e não intelectuais, confiar na própria experiência, intuições, emoções e respeitar pensamentos que sentimos como importantes. Somos capazes de abrir caminhos não-convencionais. E cabe a cada um em seu íntimo dar significado as suas vivências e escolher entre a preocupação perturbadora e a harmonia em consonância com todas as coisas.


Crica Fonseca

Por que ser Vegetariano(a)?

Obrigada pelo seu Sorriso!

Fale-me sobre uma idéia fantástica, um projeto realizado, uma estória engraçada ou triste para gargalhar ou chorar. Tenha experiências vivenciadas para contar e também monentos de profunda reflexão. Tenha uma atitude positiva perante a vida. Seja eficiente naquilo que tiver que ser feito. Use sua criatividade. Previna-se. Contemple o encontro, o abraço e a possibilidade de estarmos juntos... Um dia se morre. Plante pensamentos para manter-se eternamente vivo. Ame sem impor condições. Realize... Realize-se! Agradeça e respeite seus desafios, suas dificuldades e limitações. Reclame menos. Peça ajuda. Sua saúde agradece os cuidados dedicados. Obrigada pelo seu Sorriso!!! (eu, Crica Fonseca)

segunda-feira

NÃO ao Ato Médico!

POR QUE VOCÊ VAI SER PREJUDICADO PELO ATO-MÉDICO, APROVADO EM OUTUBRO PELA CÂMARA DOS DEPUTADOS

(Gabriel Lavoura - fisioterapeuta)

Essa semana (22/10/09) foi aprovado na Câmara dos Deputados, o Projeto de lei 7.703-A, conhecido por ato-médico. Em teoria, apenas uma simples regulamentação da profissão de médico. Se fosse simples assim, ela não levado 4 anos em discussão para ser aprovada e ter sido alterada incontáveis vezes. Não concorda?
Na prática ela é um crime contra 4.000.000 (quatro milhões) de outros profissionais de saúde e uma ameaça a 191.000.000 (cento e noventa e um milhões) de brasileiros, incluindo você.
Bom, o problema desta, e de toda lei, é que ela não se limita ao que está escrito. Sempre cabem muitas interpretações, pois o que deixou de ser escrito, mas pode ser subentendido, é que é o problema. Para que você entenda do que estou falando, vou citar o artigo quarto, deste projeto de lei:

Art. 4º São atividades privativas do médico:
I – formulação do diagnóstico nosológico e
respectiva prescrição terapêutica;

.
Não sou advogado, vamos interpretar somente as palavras:
Art. 4º São atividades privativas do médico:
I – formulação do diagnóstico nosológico e respectiva prescrição terapêutica;
Privativa: vem de privado, limitado à, exclusivo, proibido aos outros.
Nosologia: ramo da medicina que trata das enfermidades em geral e as classifica.
Qualquer afecção (doença, dor, problema) que atinja qualquer parte do corpo.
Portanto, de acordo com esta lei, fica sendo atividade exclusiva do médico, fazer o diagnóstico e definir como vai ser feito o tratamento de qualquer tipo de problema que a pessoa tenha.
E se a pessoa tem um problema que não precisa ser resolvido por um médico. Como problema postural (fisioterapia), obesidade (nutricionista) ou um trauma de infância (psicólogo) por exemplo?
Ela terá que ir, obrigatoriamente, ao médico pois passará a ser exclusividade do médico diagnosticar doenças e dizer como será o tratamento.
Pensando por outro ângulo, será mesmo que todo o médico sabe o suficiente para determinar como será realizado o tratamento de todos os outros profissionais ?
Será que todo médico sabe utilizar todos os equipamentos operados por outros profissionais, a ponto de fazer a prescrição terapêutica e determinar quanto tempo vai demorar o tratamento, conforme previsto no projeto de lei?
Será que se a formação acadêmica de um médico englobasse o conhecimento técnico e prático de todas as outras 11 profissões de nível superior da área da saúde, essas profissões existiriam e teriam sido regulamentadas pelo Presidente da República?

Apesar de aprovado na Câmara, este projeto precisa voltar para o Senado Federal para ser aprovado definitivamente, pois foi proposto por um Senador da República e MÉDICO Geraldo Althoff .

http://www.senado.gov.br
.
.

sábado


A Educação Formal e o Desenvolvimento Tecnológico

Uma pesquisa divulgada pela jornalista Mônica Weinberg em 2004 relata a vergonhosa posição do Brasil entre quarenta países quanto ao nível dos estudantes na faixa etária de 15 anos, sorteados entre escolas públicas e particulares, em habilidades básicas_ literatura, matemática e ciências. Estando o Brasil entre os piores classificados, chegando ao último lugar em matemática e ciências. É lamentável ver que mesmo assim o governo comemorou uma discreta melhora de acordo com resultados anteriores porque apenas deixamos de ser pior uma área, literatura. O que não nos trás vantagem alguma.
.
Segundo levantamentos apresentados o país encontra-se em 42º entre setenta e dois países em desenvolvimento tecnológico. Concordo com o fato de que estamos em situação desvantajosa para competir com o mercado atual. Aumentar o nível de produção tecnológica depende também de encontrarmos jovens que possam dominar conhecimentos básicos como os de matemática.
.
Os investimentos em Educação precisam ser econômicos, políticos, institucionais, assim como culturais. Precisamos dialogar de forma efetiva para compreendermos nossa realidade, gerando maior democratização da importância de aprender e ensinar; e transformando-a de maneira a promover maior autonomia aos nossos docentes e discentes na formulação do conhecimento necessário.
.
Vivemos um período onde o ensino e o aprendizado estão desvalorizados. Os meios de sustento e sobrevivência são instintivamente nossas maiores preocupações. A Educação precisa ser reorganizada em nosso contexto sócio-econômico e cultural para incentivarmos a busca e a troca do saber.
.
.
Crica Fonseca

terça-feira

"Amigos de verdade não se separam, apenas seguem caminhos diferentes".

Um pouco de Paulo Freire

"Há uma pedagogia indiscutível na materialidade do espaço."
.
"Tenho afirmado e reafirmado o quanto realmente me alegra saber-me um ser condicionado mas capaz de ultrapassar o próprio condicionamento."
.
" A Liberdade do comércio não pode estar acima da liberdade do próprio ser humano."
.
"De nada vale, a não ser enganosamente para uma minoria que termina fenecendo também, uma sociedade eficazmente operada por máquinas altamentente 'inteligentes', substituindo mulheres e homens em atividades as mais variadas, e milhões de Marias e Pedros sem ter o que fazer, este é um risco muito concreto que corremos."
.
Na verdade, só a ideologicamente posso matar as ideologias, mas é possível que não perceba a natureza ideológica do discurso que fala de sua morte."
.
.
Freire; Paulo. Pedagogia da Autonomia

domingo

.



.

A Sementeira e a Colheita

E isso afirmo: aquele que semeia pouco a pouco ceifará; e o que semeia com fartura com abundância também ceifará.
Cada um contribua segundo tiver proposto no seu coração, não com tristeza ou por necessidade, porque Deus ama a quem dá com alegria.
Deus pode fazer-vos abundar em toda graça, a fim de que, tendo sempre, em tudo ampla suficiência, superabundeis em toda obra, como está escrito.
Ora, aquele que dá semente ao que semeia e pão para alimento também suprirá e aumentará a vossa sementeira e multiplicará os frutos da vossa justiça, enriquecendo-vos, em tudo, para toda a generosidade, a qual faz que, por nosso intermédio, sejam tributadas as graças de Deus.
Por que o serviço desta assistência não só supre a necessidade dos santos, mas também redunda em muitas graças a Deus, visto como, na prova desta ministração, glorificam a Deus pela obediência da vossa confissão quanto ao evangelho de Cristo pela liberalidade com que contribuís para eles e para todos, enquanto oram eles a vosso favor, com grande afeto, em virtude da superabundante graça de Deus que há em vós.
Graças a Deus pelo seu dom inefável!

(2Co 9.6 - 15)

terça-feira

Tattoo

Minha Nova Tatuagem - Flor de Lotus (eu)
.
.
Crica Fonseca

Interno Dilema


Um doce sentir sem sentido, sem senso, sentimento, sem cessar, porém ainda seco, calado, censurado, escondido sem saber o vai ser...

E se for de verdade precisará haver vontade, liberdade, confiança, aliança, perseverança, respeito, intensidade, e nunca ficar somente na lembrança...

Um perfume, outro cheiro qualquer, uma pele macia, um corpo quente, braços, o abraço por trás das costas, firme, forte, um desejo, um beijo, desejo, beijo e outro beijo...

Dialética, estética, ética, estampa, valores, sabores, amores, desamores, medo dos horrores de ser um só, um coração na mão e na garganta um nó.
.
.
Crica Fonseca

sábado

.
.

O Daimoku do Sutra de Lótus

Maio 21, 2007 às 14:40 (Passagens Selecionadas) Tags: , , ,

Eis o Daimoku do Sutra de Lótus.

“O Grande Sábio, o Honrado pelo Mundo,
em meio às multidões de seres celestiais e humanos,
proclama essas palavras dizendo:
‘Eu sou o Tathagata,
o Honrado e Duplamente Realizado.
Apareço neste mundo como uma grande nuvem,
humidificando a todos os ressequidos seres viventes,
de tal forma a que todos se libertem dos sofrimentos,
obtendo a paz, a felicidade e a alegria mundanas,
e também a alegria do Nirvana.

Todos os seres celestiais e humanos aqui reunidos,
ouçam atentamente em pensamento único.
Todos deveriam vir aqui para contemplar aquele de Honradez Insuperável.
Eu sou o Honrado pelo Mundo,
aquele que está além das comparações.
Para trazer a paz e a tranqüilidade aos seres viventes,
manifesto-me neste mundo e,
em prol da assembléia,
eu prego o doce orvalho da pura Lei.
A Lei de um único sabor,
o sabor da libertação e do Nirvana.
Usando um singelo e maravilhoso som,
eu proclamo este princípio[1] constantemente criando as causas e condições para o Grande Veículo.

Eu contemplo a tudo e a todos como sendo iguais,
sem ‘este’ ou ‘aquele’ e sem sentimentos de amor ou ódio.
Eu não tenho a ganância ou o apego,
e não tenho limites ou obstáculos.
Constantemente, para cada um,
eu prego o Dharma igualmente,
pregando para uma única pessoa como o faria para as multidões.
Eu constantemente exponho e proclamo a Lei,
e não tenho outro trabalho.
Indo, vindo, sentado ou em pé,
eu nunca me torno fatigado,
preenchendo todo o mundo como a umidade da chuva universal”.



[1] Creio que esta passagem nos proporcione um mergulho nas profundezas deste ensino. “Usando um singelo e maravilhoso som, eu proclamo este princípio (da Lei de um único sabor)”. No Capítulo 24, o Bodhisattva Som Maravilhoso ao chegar ao mundo Saha de uma terra distante chamada Adornada com Pura Luz, revela seu corpo: “Os (Grandes) Olhos do Bodhisattva eram como as imensas pétalas de um lótus azul”. Esse Bodhisattva possuía o samadhi do Lótus da Lei Maravilhosa, dentre outros inúmeros samadhis, e foi instruído pelo Buda Sabedoria do Rei da Constelação Pura Flor para não menosprezar pelo pequeno tamanho o Buda e os Bodhisattvas que ele encontraria no mundo Saha, tal como neste capítulo o Buda faz chover igualmente para todos os seres, grandes ou pequenos, vendo a todos como universalmente iguais. Daimoku (que se traduz como Grande Olho) quer dizer título. Este Bodhisattva, com seus Grandes Olhos, representa o Título do Sutra da Flor de Lótus da Lei Maravilhosa; e o seu séqüito de 84.000 (oitenta e quatro mil) Bodhisattvas, que o acompanhavam, representa o conjunto dos 84.000 caracteres do Sutra de Lótus. Este Som Maravilhoso através do qual o Buda expõe a Lei de um único sabor e proclama o seu princípio é a entoação do título do Sutra da Flor de Lótus da Lei Maravilhosa: “Sadharma Pundarika Sotaram” ou “Myoho-Rengue-Kyo”. Este samadhi e dharani têm o poder de beneficiar igualmente a todos os seres, assim como a chuva do Dharma tem um único sabor e cai igualmente para todas as plantas.

“Myoho-Rengue-Kyo é comparada ao lótus. A flor de mahamandarava no céu e a flor de cerejeira no mundo humano são celebradas, mas o Buda não escolheu nenhuma delas para ser equiparada ao Sutra de Lótus. De todas as flores, ele selecionou a Flor de Lótus para simbolizar o Sutra de Lótus. Há uma razão para isto. Algumas plantas primeiro florescem e depois produzem frutos, ao passo que em outras os frutos aparecem antes das flores. Algumas geram somente uma flor, mas muitos frutos; outras lançam frutos sem florirem. Deste modo, há várias espécies de plantas, mas o lótus é o único que produz flores e frutos simultaneamente. Os benefícios de todos os outros sutras são incertos, pois ensinam que a pessoa deve primeiro fazer boas causas e, só então, poderá tornar-se um Buda em algum tempo a seguir. O Sutra de Lótus é completamente diferente. Uma mão que o segura imediatamente atinge a iluminação, e uma boca que o recita instantaneamente entra no Estado de Buda, assim como a lua é refletida na água no momento em que se eleva por detrás das montanhas do leste, ou como o som e seu eco surgem concomitantemente.”


Nitiren Daishonin em Wu-Lung e I-Lung, em 1281.
As Escrituras de Nitiren Daishonin, Vol. IV.

O lótus é um dos oito símbolos auspiciosos e uma das mais pungentes representações do ensino budista. As raízes do lótus estão na lama, o caule cresce através da água, e essa metafora fortalece a flor perfumada que desabroxa sua beleza acima da água a cada raio de sol. Este padrão de crescimento significa o progresso da alma que mesmo adversa vindo da lama materializa-se na primavera e sobrepõe-se a todas as adversidades.Embora haja outras plantas que nasçam acima da água, apenas o lotus que devido à força do seu caule, sobe de oito a doze centímetros acima da superfície demonstrando a sua grandesa e ezuberancia. De acordo com o Lalitavistara, "o espírito do melhor dos homens é impecável, tal como o lótus na água enlameada que não aderem a ele." De acordo com outro especialista, esotérico budista, "O coração dos seres é como uma lótus fechada: quando as virtudes do Buda desenvolver neles, o loto ira floresce; é por isso que Buda sempre esta representado em um lótus florescente". O lótus é uma das melhores metáforas do budismo aparece em todos os tipos de arte budista em todas as culturas budista elas muitas vezes embelezam as artes têxteis, cerâmicas e arquitetura. A mais importante divindade budista "Buda" é associada a lótus, por estar sentada sobre uma em plena floração ou tela em suas mãos isso aparece em algumas imagens do Buda de pé ou cada pé repousa sobre um lótus separada.


A cor do lótus tem uma influência importante sobre a simbologia associada a ela:
. Lotus Branca: Esta representa o estado de perfeição espiritual e mental total pureza e proclama a sua natureza perfeita, uma qualidade que é reforçado pela cor de seu corpo.

. Lotus Rosa: Este supremo do loto, geralmente reservada para os mais altos deidade. Assim, naturalmente, é associada com o Grande Buda.

. Lotus Vermelha: Isto significa a natureza original e pureza do coração (hrdya). É o loto de amor, compaixão, paixão e todas as outras qualidades do coração. É a flor de Avalokiteshvara, o Bodhisattva da compaixão.

. Lotus Azul: Este é um símbolo da vitória do espírito sobre os sentidos, e significa a sabedoria do conhecimento. Não é surpreendente que as flores preferidas de Manjushri, o Bodhisattva da sabedoria.


Por Janser Tattoo
http://www.tatuagem.com.br/tattoo/significados-das-tatuagens/256-flor-de-lotus.html


" As pétalas da Flor de Lótus abrem-se para o sol como a nossa alma se abre para a energia divina"

O lótus fecha-se ao anoitecer e submerge na água,
para ao amanhecer emergir e florescer novamente,
como que prestando homenagem ao sol nascente.
Esta flor converteu-se no símbolo natural do sol,
da criação e do “renascimento”.

No Livro dos Mortos o lótus é mencionado
com uma citação: "Transforma a ti mesmo num lótus
e terás a promessa de ressurreição".

Flor de Lotus

.

.
Certo dia, à margem de um tranqüilo lago solitário, a cuja margem se erguiam frondosas árvores com perfumosas flores de mil cores, e coalhadas de ninhos onde aves canoras chilreavam, encontraram-se quatro elementos irmãos: o fogo, o ar, a água e a terra. - Quanto tempo sem nos vermos em nossa nudez primitiva - disse o fogo cheio de entusiasmo, como é de sua natureza. É verdade - disse o ar. - É um destino bem curioso o nosso. À custa de tanto nos prestarmos para construir formas e mais formas, tornamo-nos escravos de nossa obra e perdemos nossa liberdade. - Não te queixes - disse a água -, pois estamos obedecendo à Lei, e é um Divino Prazer servir à Criação. Por outro lado, não perdemos nossa liberdade; tu corres de um lado para outro, à tua vontade; o irmão fogo, entra e sai por toda parte servindo a vida e a morte. Eu faço o mesmo. - Em todo o caso, sou eu quem deveria me queixar - disse a terra - pois estou sempre imóvel, e mesmo sem minha vontade, dou voltas e mais voltas, sem descansar no mesmo espaço. - Não entristeçais minha felicidade ao ver-nos - tornou a dizer o fogo - com discussões supérfluas. É melhor festejarmos estes momentos em que nos encontrarmos fora da forma. Regozijemo-nos à sombra destas árvores e à margem deste lago formado pela nossa união. Todos o aplaudiram e se entregaram ao mais feliz companheirismo. Cada um contou o que havia feito durante sua longa ausência, as maravilhas que tinham construído e destruído. Cada um se orgulhou de se haver prestado para que a Vida se manifestasse através de formas sempre mais belas e mais perfeitas. E mais se regozijaram, pensando na multidão de vezes que se uniram fragmentariamente para o seu trabalho. Em meio de tão grande alegria, existia uma nuvem: o homem. Ah! como ele era ingrato. Haviam-no construído com seus mais perfeitos e puros materiais, e o homem abusava deles, perdendo-os. Tiveram desejo de retirar sua cooperação e privá-lo de realizar suas experiências no plano físico. Porém a nuvem dissipou-se e a alegria voltou a reinar entre os quatro irmãos. Aproximando-se o momento de se separarem, pensaram em deixar uma recordação que perpetuasse através das idades a felicidade de seu encontro. Resolveram criar alguma coisa especial que, composta de fragmentos de cada um deles harmonicamente combinados, fosse também a expressão de suas diferenças e independência, e servisse de símbolo e exemplo para o homem. Houve muitos projetos que foram abandonados por serem incompletos e insuficientes. Por fim, refletindo-se no lago, os quatro disseram: - E se construíssemos uma planta cujas raízes estivessem no fundo do lago, a haste na água e as folhas e flores fora dela? - A idéia pareceu digna de experiência. Eu porei as melhores forças de minhas entranhas - disse a terra - e alimentarei suas raízes. - Eu porei as melhores linfas de meus seios - disse a água - e farei crescer sua haste. - Eu porei minhas melhores brisas - disse o ar - e tonificarei a planta. - Eu porei todo o rneu calor - disse o fogo - para dar às suas corolas as mais formosas cores. Dito e feito. Os quatro irmãos começaram a sua obra. Fibra sobre fibra foram construídas as raízes, a haste, as folhas e as flores. O sol abençoou-a e a planta deu entrada na flora regional, saudada como rainha. Quando os quatro elementos se separaram, a Flor de Lótus brilhava no lago em sua beleza imaculada, e servia para o homem como símbolo da pureza e perfeição humana. Consultaram-se os astros, e foi fixada a data de 8 de maio - quando a Terra está sob a influência da Constelação de Taurus, símbolo do Poder Criador - para a comemoração que desde épocas remotas se tem perpetuado através das idades. Foi espalhada esta comemoração por todos os países do Ocidente, e, em 1948, o dia 8 de Maio se tomou também o "Dia da Paz".

A flor-de-lótus (Nelumbo nucifera), também conhecida como lótus-egípcio, lótus-sagrado e lótus-da-índia, é uma planta da família das ninfáceas (mesma família da vitória-régia) nativa do sudeste da Ásia (Japão, Filipinas e Índia, principalmente).Olhada com respeito e veneração pelos povos orientais, ela é freqüentemente associada a Buda, por representar a pureza emergindo imaculada de águas lodosas. No Japão, por exemplo, esta flor é tão admirada que, quando chega a primavera, o povo costuma ir aos lagos para ver o botão se transformando em flor.
Lótus é o símbolo da expansão espiritual, do sagrado, do puro. A lenda budista nos relata que quando Siddhartha, que mais tarde se tornaria o Buda, tocou o solo e fez seus primeiros sete passos, sete flores de lótus cresceram. Assim, cada passo do Bodhisattva é um ato de expansão espiritual. Os Budas em meditação são representados sentados sobre flores de lótus, e a expansão da visão espiritual na meditação (dhyana) está simbolizada pelas flores de lótus completamente abertas, cujos centros e pétalas suportam imagens, atributos ou mantras de vários Budas e Boddhisattvas, de acordo com sua posição relativa e relação mútua. Do mesmo modo, os centros da consciência no corpo humano (chacras) estão representados como flores de lótus, cujas cores correspondem ao seu caráter individual, enquanto o número de suas pétalas corresponde às suas funções. O significado original deste simbolismo pode ser visto pela semelhança seguinte: Tal como a flor do lótus cresce da escuridão do lodo para a superfície da água, abrindo sua flores somente após ter-se erguido além da superfície, ficando imaculada de ambos, terra e água, que a nutriram - do mesmo modo a mente, nascida no corpo humano, expande suas verdadeiras qualidades (pétalas) após ter-se erguido dos fluidos turvos da paixão e da ignorância, e transforma o poder tenebroso da profundidade no puro néctar radiante da consciência Iluminada (bidhicitta), a incomparável jóia (mani) na flor de lótus (padma). Assim, o arahant (santo) cresce além deste mundo e o ultrapassa. Apesar de suas raízes estarem na profundidade sombria deste mundo, sua cabeça está erguida na totalidade da luz. Ele é a síntese viva do mais profundo e do mais elevado, da escuridão e da luz, do material e do imaterial, das limitações da individualidade e da universalidade ilimitada, do formado e do sem forma, do Samsara e do Nirvana. Se o impulso para a luz não estivesse adormecido na semente profundamente escondida na escuridão da terra, o lótus não poderia se voltar em direção à luz. Se o impulso para uma maior consciência e conhecimento não estivesse adormecido mesmo no estado da mais profunda ignorância, nem mesmo num estado de completa inconsciência um Iluminado nunca poderia se erguer da escuridão do Samsara. A semente da Iluminação está sempre presente no mundo, e do mesmo modo como os Budas surgiram nos ciclos passados do mundo, também os Iluminados surgem no presente ciclo e poderão surgir em futuros ciclos, enquanto houver condições adequadas para vida orgânica e consciente.


fonte - http://www.viacapella.com.br/

sexta-feira

Buda reuniu seus discípulos e mostrou uma flor de lótus - símbolo da pureza, porque cresce imaculada em águas pantanosas."Quero que me digam algo sobre isto que tenho nas mãos".O primeiro fez um verdadeiro tratado sobre a importância das flores. O segundo compôs uma linda poesia sobre suas pétalas. O terceiro inventou uma parábola usando a flor como exemplo.Chegou a vez de Mahakashyap. Este se aproximou de Buda, cheirou a flor, e acariciou seu rosto com uma das pétalas."É uma flor de lótus", disse Mahakashyap. "Simples e bela, como tudo que vem de Deus"."Você foi o único que viu o que eu tinha nas mãos", foi o comentário de Buda. (Arthur Reis)
.

A flor-de-lótus (Nelumbo nucifera), também é conhecida como lótus-egípcio, lótus-sagrado e lótus-da-índia. A flor é uma planta da família das ninfáceas (mesma família da vitória-régia), que exala perfume suave. Olhada com respeito e veneração pelos povos orientais, a flor-de-lotus representa a pureza emergindo imaculada de águas lodosas. Quando chega a primavera, os asiáticos costuma ir aos lagos para ver o botão se transformando em flor. Simboliza a taça da vida, a alma, o coração, o amor. (Vladimir Batista)
O Lótus é empregado universalmente em muitas religiões da Índia por causa do seu símbolo de paz e de desapego da matéria mundana. Ele representa a união com a divindade, enquanto fonte inspiradora de inumeráveis imagens poéticas e desenhos gráficos no patrimônio artístico indiano. Antigos manuscritos e a iconografia da Índia usam o lótus intensivamente como um símbolo de muitos princípios abstratos. Deuses e deusas são constantemente retratados como estando de pé ou sentados sobre muitos esplendorosos lótus vermelhos ou brancos e carregando lótus em suas mãos. As deidades Budistas e Jainistas também são pintadas repousando sentadas com flores e lótus em suas mãos. Em todo o oriente religiosos, o lótus é um símbolo de beatitude, graça, paz divina e total desapego das qualidades mundanas como desapego, ira, paixão luxuriosa, inveja e egoísmo. As múltiplas pétalas do mítico lótus também simbolizam as camadas da personalidade humana. Na medida em que elas se abrem, simbolizam o gradual alcance e aproximação da auto-realização. O cerne do lótus, então, aparece para realizar a liberação do cativeiro terrestre e liberar para ávida eterna. Ele é a flor nacional da Índia e um símbolo único indiano. Na literatura da Índia, há uma enorme variedade de nomes para o lótus. Por causa do seu nome ser Padma, Lakshmi é chamada Padma ou Padmaja, significando “nascida de um lótus”. Por causa de ele ser chamado Kamal, Vishnu é chamado Kamalayan, ou “que tem olhos de lótus”. A imagem de um lótus e uma abelha é constantemente repetida na literatura devocional, retratando Deus, e a perfeita fragrância formada pela flor com o amor devocional a abelha ao seu redor. O lótus é encontrado em muitas cores e aspectos – aqueles que florescem durante o dia são chamados de Nalin, Aravind ou Utpala. Os que florescem durante a noite são conhecidos como Kumuda. Os muitos nomes do lótus também são usados para descrever os aspectos da divindade e a misericórdia de Deus.
(Erick de Maio)