Botas Salto Agulha

Botas Salto Agulha

segunda-feira

Por que vocês homens são assim?















O VenTo

[...]

Musashi: _ Joutaro! Não fique nervoso e me escute até o fim, com calma. Tem que saber que em muito breve, estarei em situação de vida ou morte.

Joutaro: _Mas você vive dizendo que um samurai tem de acordar a cada manhã preparado para morrer antes do final deste dia! Isso não deve ser nenhuma novidade para você!

Musashi: _ É verdade! São palavras que digo a todo instante, mas como soam como uma nova lição quando você as diz. Esta vez, porém, é diferente de todas as outras... Tenho de estar preparado para enfrentar o duelo... É por isso que não devo me encontrar com Otsu-san

Joutaro: _ Mas por quê? Por que, mestre?

Musashi: _ Mesmo que eu lhe dissesse o porquê você não entenderia. Um dia quando você crescer compreenderá. (...) Não diga isso a Otsu-san, ouviu bem? Se ela está doente, diga-lhe que Musashi pediu para sarar logo, escolher um rumo na vida e ser feliz... Entendeu, Joutaro? Diga-lhe que foi o que eu disse antes de partir, mas não conte o resto.(...).

Joutaro: _ Mas, mestre... _choramingou_ Assim é demais! Tenha pena de Otsu-san! Tenho certeza de que se eu contar o que aconteceu hoje, ela vai piorar! Tenho certeza!

Musashi: _ Então dia a ela que não adianta nos encontrarmos agora, quando eu ainda estou aprendendo a ser um guerreiro, isso apenas nos tornará infelizes. Quando vencemos as adversidades ou buscamos suporta-las com estoicismo, quando nos lançamos voluntariamente num vale cheio de dificuldades, só então o aprendizado se torna significativo. E agora, Joutaro, não se esqueça que terá também de percorrer esse caminho para se tornar um guerreiro completo. (...) Um guerreiro nunca sabe quando vai morrer, isso é parte do seu cotidiano. Depois que eu me for deste mundo, procure um bom mestre, entendeu Joutaro? Quanto a Otsu-san... Futuramente, quando ela tiver encontrado a felicidade, há de compreender porque não a procuro agora... Ela deve estar se sentindo muito solitária sem você. Entre, volte para perto dela e trate de dormir também, Joutaro.

Embora fosse às vezes obstinado, Joutaro pareceu compreender pelo menos parte dos dilemas de Musashi. Provava-o a sua atitude: de costas, ressentido soluçava em silêncio. O ressentimento e o soluço vinham da incapacidade de resolver o problema. O pequeno coração, do meninos de aproximadamente doze anos, se confrangia de pena de Otsu e de saber que era inútil insistir com Musashi.

Joutaro: _ Neste caso _ disse o menino, voltando o rosto em lágrimas com uma ponta de conformismo, quando você terminar seu aprendizado... Nesse dia você virá encontrar-se com a Otsu-san, mestre? Quando enfim chegar o dia em que você considerar concluído o seu aprendizado?

Musashi: _ É o que mais desejarei quando este dia chegar._ E quando será este dia?_ Como posso saber?_ Daqui a dois anos?_ ... _ Três anos?_ Ando por um caminho sem fim._ Isso quer dizer que pretende nunca mais se encontrar com Otsu-san?_ Se eu realmente tenho talento, pode ser que um dia obtenha sucesso. Mas posso não o ter, e neste caso talvez chegue ao fim da vida como um simplório inútil. (...) Como pode um homem nesta situação prometer alguma coisa a uma jovem na flor da idade, que tem o futuro inteiro pela frente?

Joutaro pareceu não compreender direito as explicações quase involuntárias de Musashi, e voltou-se com ar vivo;

Joutaro: _ Mas mestre, você não precisa prometer nada a ela, basta apenas que a veja!

Quanto mais Musashi se explicava, mais se sentia incoerente e confuso, e sofria com isso.

Musashi: _ Não é tão fácil assim, Joutaro. Otsu-san é uma mulher e eu sou um homem. Sinto-me constrangido em ter de confessá-lo, mas se me encontrar com ela, sei que serei vencido por suas lágrimas, que elas quebrarão minha firme decisão.(...)

Agora, porém, à medida que a antiga selvageria começava a ser educada, o jovem Musashi começava a perceber certa dose de fraqueza em sim mesmo.Compreender o valor da vida já fora suficiente para ensinar-lhe o medo. (...) Com relação as mulheres, especificamente, Musashi havia percebido através de Yoshino como elas poderiam ser atraentes e, ao mesmo tempo, quantas paixões diferentes despertavam dentro dele. Neste momento Musashi não temia esses objetos tentadores propriamente ditos, mas o próprio coração. E se o objeto tentador era Otsu, ele já não tinha certeza de mais nada. Por outro lado, era impossível pensar nela como um simples passatempo, desconsiderando seu futuro.


[...]

(Musashi; Eiji Yoshikawa – Vol.I)

Mesmo gostando de Otsu, Musashi (O Samurai) decide não vê-la e seguir em sua luta...
Por que não viver um grande amor?
Por que alguns homens não se sentem preparados?
Por que outro homem deve faze-la feliz se ela o ama verdadeiramente?
Eu não me conformo em deixar um amor para depois!
Por que os homens são assim?



Crica Fonseca

9 comentários:

Impulso Voluntário disse...

não é só homem que é assim, as mulheres também tem seus períodos de musashi, é justo!
=*

Hélio disse...

Ah, Crica.
Sei lá viu, mas essa história de que depender dos outros pra ser feliz, pra mim é besteira.

Se eu nao ser feliz comigo mesmo, pode ter certeza que nao serei junto com outra pessoa.

E essa de generalizar também nao concordo. Homem é assim, mulher é assado. Blá blá blá. =)

Acredito muito que cada um é cada um.

Bjo ae! Boa semana! =)

KaKa Fuinha disse...

minha cara.. naum são soh os homens que são assim naum...
eu conheço mais mulheres que fogem de romance do ke homens
talvez meu circulo de amigos seja realmente unico, ou talvez isso tudo é só um estereotipo montado a muito tempo ki as pessoas continuam lutando para manter

Laura disse...

Por que os homens são assim???
Ótima pergunta!!

um beijo

Impulso Voluntário disse...

nós homens tb queremos colo! hehehe

Hélio disse...

Que bom que gostou Crica. =)
Como te passo o selo?
Depoimento via orkut?

Concordo quando diz que a solidao nos ajuda, e muito viu!

E nada de amor pra recordar nestes últimos 6 meses, paciencia. Haha =)

Bjo!! =)

Decinho Monte Alegre disse...

Bem, acho que a critica está partindo de um inicio equivocado. As perguntas a serem feitas não são essas!!!

A pergunta a ser feita é, o que um homem precisa fazer para deixar uma mulher 100% feliz?! Será que isso é possivel?!

Eu como solteiro convicto, vou deixar minha opnião, de acordo com uma experiencia propria. Quando se ama alguém, a ultima coisa que se deseja é fazer aquela pessoa sofrer.
Nós homens temos uma maneira diferente de amar, se tivermos que estar longe da pessoa para termos a certeza que ela será feliz, faremos isso. Muitas pessoas podem achar esse um comentario egoista, mas é real.
Nós homens não nos achamos capazes de fazer uma mulher 100% felizes, podemos realiza-las fisicamente, até sexualmente, mas quando entra a parte do carinho, atenção, preocupação e dedicação, nos achamos (e somos) muito sucetiveis a falhas, e por amarmos tanto tal pessoa, preferimos jogar essa "responsabilidade" a outra pessoa.
Na verdade tudo não passa de uma fuga. Preferimos ficar só, curtindo a vida, sem correr o risco de magoar ninguem.

Quero deixar claro que isso é uma opniao particular e eu não estou generalizando. Existem homens e homens.

VIVENDO SOLTEIRO - Aqui, ser solteiro é algo muito interessante!

http://vivendosolteiro.blogspot.com

jhulyjohns disse...

Hahahahaha... Você fala isso por não namorar uma mulher! Ach!

jhulyjohns disse...

Oi. Obrigada por vocês virem me visitarem aqui "em casa". Enquanto preparo o chimarrão, vou conversando. Sentem-se.

Além da minha falta de tempo habitual, também estou com outro problema grave: a Aline está reclamando que eu só fico no computador e não dou mais atenção para ela... Acho que ela está certa.

A partir de hoje vou fazer um esquema diferente. Enquanto estivermos juntas, o computador não dorme no meio da cama com a gente. Ele já está grandinho e pode dormir na mesinha dele.

O blog será atualizado nas minhas horas de fuga do trabalho ou quando eu me esconder dentro do armário, sem que a Aline veja.

Falando nisso, minha hora de almoço está terminando. Vou deixar o chimarrão aqui em cima. Um abraço esmagado em todo mundo. Espero que entendam...

(este comentário foi colocado no blog de todo mundo para ninguém ficar com "xumis")