Botas Salto Agulha

Botas Salto Agulha

sexta-feira

Foi, passou...

(Crica Fonseca)

Eu ontem falei das pérolas...
Falei do que passou. Falei da dor.
Falei do ensinamento. Falei do aprendizado.
Falei da saudade. Falei do que foi bom.
Falei do ainda poderia ser melhor.
Falei do meu sentimento. Falei do verdadeiro.
Falei do medo. Falei dos cacos.
Falei da vontade que quis estar ao lado.
Falei do abraço. Falei do corpo. Falei da entrega...
Ouvi o que poderia ter sido.
Do não medo, do não magoar, do não compreendido,
Do não tentar, do suposto nunca escolhido,
Do meu corpo por ele sentido, do desejo ainda reprimido,
Do banho quente, do dom marginal,
Do que de certo modo o que sempre fui...
Ouvi a voz que me preenchia, ela dizia que eu a acalmava.
Nós falamos do que sentimos um pelo outro
E nos encontramos com o vazio.
Com minhas mãos geladas e o coração na boca eu perguntei:
"_Por que a gente não deu certo?"
E ele me disse:
"_Eu não sei...!"
Quando senti que o fogo poderia ser perigoso eu relutei;
"_ Desculpe, eu não posso!".
Ele me deu razão;
"É melhor, você está certa.".
Ficamos com a lembrança do brilho dos dias,
Bons dias, que não voltam mais.
E o futuro?
Espero sinceramente estar disponível,
Mas não estou certa disso.
E vê-lo preparado para esta luta,
Não acredito que isso esteja por vir.
Alguma coisa ainda trouxe à tona sei lá o que,
Este sentimento engasgado precisou sair de dentro de mim.
Foi assim, passou...





...
Depois de muito tempo reencontrei um desses
que mexeram comigo. Foi ele quem me procurou.
Quis ver o fogo por debaixo da brasa fria o que sobrou da relação.
Falei muita coisa que estava engasgada, usei poucas palavras.
Nem sei se fui ouvida, mas não me importa mais.
O silêncio e a ausência traram de responder
minhas perguntas que ficaram em aberto.
Quem diria que iríamos acabar assim?
Junho, 2008

Crica Fonseca

2 comentários:

P_. disse...

Esse diálogo eu já conhecia? rs...

Parece familiar, ou não.

Amiga, vc que tem o alemão no couro, mas te juro que ultimamente ele anda querendo me pegar tbm.

Imagina eu e vc, velhinhas, naqueles nossos planos e, as duas, acompanhadas de Alzheimer?

Amo-te.

Beijoo

ANDREA MENTOR disse...

Crica, e passou?!?!